Publicado em: quarta-feira, 25/07/2012

Internet é pouco usada pelos eleitores da região do Distrito Federal na busca por mais informação política

Nos 20 municípios próximos ao Distrito Federal, a troca de ideias com amigos e vizinhos tem um peso mais relevante na decisão do voto do que o acesso à internet rede ainda tem acesso restrito e um peso menos relevante na formação da opinião pública em período eleitoral. Muitas pessoas nessas localidades preferem dar o voto para políticos conhecidos e da região do que usar os meios de comunicação e, principalmente, a internet para obter informações. Um exemplo disso é Ana Paula Pinheiro da Silva, moradora de Valparaíso, um município situado a 39 quilômetros de Brasília. Ela tem 31 anos, atendente de churrascaria e disse que na última eleiçãovotou em um conhecido que vive a muitos anos na cidade. No entanto, como ele não cumpriua promessa que fez, não o apoiará novamente. Sobre como obtém

informações sobre os candidatos, a moradora disse que se informa com os amigos e com a família. Ela disse que embora tenha acesso à internet, não usa o veículo para se informar sobre política. Outro morador da cidade, Valdivino Monteiro de Lima, de 58 anos, disse que também usa informações de amigos e familiares para decidir o voto nas eleições. Segundo ele, sua opção é sempre por alguém que é referência na comunidade.

Amigos de familiares são referencias para mais novos

Par quem ainda é jovem e não conhece muitos políticos da cidade, a referência vem dos mais antigos. Segundo o estudante Eduardo Carvalho, de 21 anos, que mora em ] uziânia, ele vota sempre em conhecidos da família. Carvalho ressaltou que quanto alguém já conhece, dá certa confiança para votar e eleger o candidato. Ele disse que acessa a internet e sabe do uso que os candidatos fazem, mas acha que esse espaço é mais usado para propaganda do que para interação com os usuários. Para Antônio Carlos Alves que é consultor de vendas, é normal que em cidades menores, onde todo mundo se conhece, a propaganda e a decisão do voto ocorram de forma mais simples.