Publicado em: terça-feira, 11/06/2013

Internet e celular podem viciar e prejudicar como a cocaína

Internet e celular podem viciar e prejudicar como a cocaínaUso excessivo pode viciar. Fato. Especialistas apontam como um distúrbio o uso excessivo de internet e dispositivos móveis, mesmo ainda este não constando no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. Estudos recentes mostram mudanças no cérebro provocadas por uso abusivo abuso da web como similares aos efeitos do uso de drogas químicas, por exemplo, o álcool e cocaína.

A dependência tecnológica, porém, é comportamental, não química. Mas, causa mesmo desgaste nos neurônios que estas drogas causam, na ponta deles, de acordo com o coordenador do Grupo de Dependências Tecnológicas do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo, Cristiano Nabuco de Abreu.

Uso e abuso

Existe diferença entre usar muito o aparelho e depender dele, que se torna uma dependência patológica, um manejo excessivo gerando transtorno de ansiedade, sendo de fundo de pânico ou fobia social, de acordo com Anna Lucia Spear King, psicóloga e pesquisadora do Laboratório de Pânico e Respiração do Instituto de Psiquiatria da UFRJ. Ela tem sido uma das pioneiras em estudar a nomofobia, batismo feito na Inglaterra para o medo de estar sem o aparelho celular, que em inglês seria, no mobile fobia.

Os sintomas mais evidentes da síndrome de nomofobia seriam a angústia, desconforto sem o aparelho, mudanças de comportamento, como se isolar ou não se interessar em fazer outras coisas.

Já existe tratamento

No Hospital das Clínicas na capital paulista, São Paulo já existe um tratamento de dependência em tecnologia. Ele é realizado em 18 psicoterapias em grupo mais o tratamento psiquiátrico e ainda ajuda emocional aos familiares. Bem parecido com o tratamento adotado a outros tipos de vícios. Existem casos em que se faz necessário o uso de intervenção com medicamentos.