Publicado em: terça-feira, 27/01/2015

Internautas apontam plágio de Lars Von Trier em nova série da Globo

Estreou na noite de ontem a nova minissérie da Rede Globo, a trama instigante Felizes Para Sempre?. O primeiro capítulo ainda não tinham nem chegado ao fim e já tinha chegado na lista dos assuntos mais comentados e tageados no Twitter, os Trending Topics. Na noite de segunda feira, muitos usuários acompanhavam o primeiro capítulo da trama e comentavam suas impressões na internet. O problema é que as primeiras impressões foram negativas, já que muita gente comparou a estreia da minissérie com as obras do diretor Lars Von Trier, Anticristo e outras.

Enquanto o primeiro capítulo era exibido, os internautas comentavam na internet, sugerindo que o autor Euclydes Marinho e também o diretor da trama, Fernando Meirelles, teriam plagiado o clássico diretor dinamarquês, no que se refere a cena forte do início da trama, em que os personagens vividos por Enrique Diaz e Maria Fernanda Cândido praticam relação sexual no mesmo momento em que o filho está morrendo afogado. Os seguintes comentários foram bastante compartilhados na noite de ontem: “Nossa, esse início de ‘Felizes Para Sempre?’ nunca vi maior plágio de ‘Anticristo’ do Lars von Trier” e “Globo copiando Lars von Trier, é isso mesmo produção?!”.Internautas apontam plágio de Lars Von Trier em nova série da Globo

Os críticos da internet analisaram as duas sequências, do filme e da série. Nas duas acontece a exibição de um momento em que o casal faz sexo, enquanto um filho morre. No filme de Lars Von Trier, porém, existe uma diferença, porque a criança cai de uma alta janela, enquanto no Felizes Para Sempre? O menino morre afogado tentando pegar na piscina um brinquedo. A minissérie Felizes Para Sempre começou já atraindo os holofotes por conta das cenas fortes de nudez. Além da imagem de uma vagina exibida em um computador, um dos atores também aparece nu, de costas. A trama acaba com a chegada de uma garota de programa, que foi contratada para apimentar a relação do casal principal da trama.

A obra é um releitura de outra trama de Euclydes Marinho, o Quem Ama Não Mata. A nova série parte do ponto em que cinco casais enfrentam diferentes problemas em suas relações, a apesar de aparentarem certa normalidade.