Publicado em: quarta-feira, 28/03/2012

Instrutor que estava com nutricionista que morreu em parapente é descredenciado

Nesta terça-feira (27), o Clube São Conrado de Voo Livre comunicou que descredenciou o instrutor Allan Figueiredo por tempo indeterminado. Ele estava com a nutricionista baiana Priscila Boliveira, de 27 anos, quando ela despencou de uma altura de 30 metros, morrendo durante um voo que aconteceu na praia de São Conrado, localizado na zona sul do Rio, no domingo (25).

As imagens realizadas poucos minutos antes do acidente acontecer foram analisadas por dois integrantes que fazem parte da comissão técnica do clube e eles entenderam que o instrutor foi o responsável pela morte da jovem. Priscila já tinha tentado um salto, porém desistiu. Nessa hora as travas do parapente se mantinham acionadas. Entretanto, ela teve que voltar caminhando até o ponto de salto para que pudesse tentar novamente, e foi quando alguém abriu a trava, possivelmente para que fosse mais fácil para ela andar. O erro do instrutor foi que antes do segundo salto, ele não olhou se as travas estavam ou não acionadas. Como uma delas estava aberta, Priscila caiu. Allan é instrutor há 12 anos e não se feriu na aterrissagem. A Policia Civil indiciou o rapaz por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O salto durou em torno de 2 minutos, enquanto que o tempo de voo costuma ser de 8 a 12 minutos. “Allan detectou uma anormalidade na posição da aluna logo após a decolagem e, a partir deste momento, tentou desesperadamente segurá-la com suas pernas e mãos. Com o seu corpo, o piloto tentou conduzir o parapente para um pouso de emergência”, disse o Clube através de uma nota divulgada após o acidente.

O Clube informou também que segue a risca as normas de fiscalização e substituição de equipamento. Priscila estava de férias no Rio de Janeiro, onde vive o ator Fabrício Boliveira, seu irmão, que fez parte do filme “Tropa de Elite 2” e também das novelas “Favorita” e “Sinhá Moça”.