Publicado em: segunda-feira, 16/12/2013

Instituto Butantan institui imunização contra coqueluche para gestantes

Instituto Butantan institui imunização contra coqueluche para gestantesO Instituto Butantan, em São Paulo, divulgou recentemente o começo da produção de uma vacinação que no ano que vem, deverá vacinar sete milhões de gestantes do país contra a coqueluche.

Refere-se a uma variante acelular da vacinação contra a coqueluche, que será ampliada a partir da fabricação local do elemento acelular do imunobiológico pertussis, com passagem de tecnologia da companhia GlaxoSmithKline (GSK).

Assim sendo será plausível injetá-las em mulheres prenhes e resguardar os bebês em gestação. A defesa colaborará tanto para atenuar a difusão da enfermidade de mãe para filho quanto para resguardar recém-nascidos que, além disso, não findaram as três partes da imunização aconselhada pela rede pública de saúde, confirma o Butantan.

A distinção entre a nova imunização acelular para a determinada com células completas, ainda pelo Butantan, é que esta pode oferecer resposta pós-vacinal, esclarece Jorge Kalil, administrador do Instituto. Por esse motivo, a inovação poderá ser sobreposta em mulheres grávidas.

A nova imunização será proporcionada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que já dispõe da vacina com o elemento pertussis de células completas para meninos e meninas de até seis anos de idade.

O instituto ainda está produzindo outra variante contra a coqueluche com células completas, porém com menor poder de reação.