Publicado em: sábado, 06/08/2011

Inflação dos últimos 12 meses é a maior desde 2005

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), responsável por media a inflação, aumentou 0,16% em julho, após alta de 0,15% em junho, segundo informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (5). Nos últimos 12 meses, a inflação está em alta de 6,87%, o maior índice desde junho de 2005. O aumento está acima da meta do governo, estipulada em 6,5% para o ano.

Os preços que mais influenciaram a alta do índice foram os do combustível e do setor de transportes. Porém, o preço dos alimentos registrou queda, principalmente itens como tomate, quedas e óleo de soja.

O combate a inflação é uma dos principais objetivos do governo. Para este no, o Banco Central tem como meta 4,5%. O centro da meta de inflação pode ter a variação de dois pontos percentuais, para cima ou para baixo. Ou seja, a inflação poderia oscilar entre 2,5% a 6,5%. A meta de 4,5% é chamada de centro porque está bem ao meio dos extremos.

A última vez em que a meta superou o seu limite foi em 2002, quando a inflação chegou a 12,53%. E o teto estimado era de 5,5%. Nos dois anos seguintes, a meta precisou ser ajustada para cima, evitando novos rompimentos. No ano passado, a inflação foi de 5,91%, o maior índice no país desde 2004.

O governo está tentando controlar a inflação através da política monetária, tendo como fonte do meto a alta dos preços em 2011. Dessa forma, tem atuado com a elevação da taxa básica de juros, a Selic. Assim, o governo espera frear o consumo e evitar que os preços continuem a subir.