Publicado em: terça-feira, 13/09/2011

Inep diz que ranking de escolas do Enem não é importante

Durante o evento que fez a divulgação do desempenhos das escola de todo o Brasil no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) versão de 212, a presidente do Instituto nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Malvina Tuttman, comentou que “não se preocupa com a questão do ranking” que faz a lista das melhores e piores escolas do país.

“A gente procura verificar qual é a melhor forma de divulgar os resultados. Consideramos importante subdividir em quatro categorias, para termos a possibilidade dos pais, alunos e pesquisadores poderem realizar uma análise mais técnica e científica dos dados”, explicou.

Para a presidente, o órgão está preocupada em encontrar a melhor técnica para realizar a divulgação do resultado. Segundo os dados do Ministério da educação, das cem melhores escolas do país, apenas 13 fazem parte da rede de ensino público. Nesta edição, o ranking é feito com as escolas que tiveram a maior participação de estudantes na prova.

“O resultado não é uma surpresa se analisarmos a educação do país. Ela vem evoluindo, há investimentos importantes, mas temos de avaliar os resultado no contexto geral da educação brasileira”, afirmou Malvina.

O Inep acredita que as escolas que participam do exame deveriam deixar de realizar a comparação com as demais. “Toda escola deve usar estes dados comparando com o seu resultado no Enem anterior. O importante é verificar qual o esforço que cada escola está fazendo para melhorar o seu processo educativo”, diz Malvina sobre a melhor forma de avaliação individual para as participantes.