Publicado em: sexta-feira, 27/12/2013

Imunização contra a gripe dá melhor resultado nas mulheres

Imunização contra a gripe dá melhor resultado nas mulheresA vacina contra a gripe na maioria das vezes é menos diligente nos homens do que nas mulheres, visivelmente por conta dos elevados níveis de testosterona, o hormônio masculino, que capturam as reações do aparelho imunológico, despontou um levantamento exposto nos Estados Unidos. A análise, realizada com 34 homens e 53 mulheres, aponta que os anticorpos da vacinação contra a gripe apresentam um retorno comumente mais forte nas mulheres do que nos homens.

Entretanto a reação imunológica média dos homens com inferiores graus de testosterona foi mais ou menos parecido à das mulheres, asseguraram os estudiosos da Universidade de Stanford na Califórnia e do Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa Médica (Inserm) da França.

O estudo foi divulgado na publicação semanal da “Proceedings of the National Academy of Sciences” (PNAS). Tem ocasiões, se tem ciência de que os homens são mais suscetíveis do que as mulheres a contaminações de bactérias, vírus ou parasitas, porém até o momento se ignorava o motivo.

O aparelho imunológico masculino também não rebate com a mesma intensidade que o das mulheres às imunizações contra a febre amarela, o sarampo e a hepatite, garantiram os criadores desse levantamento, que visa esclarecer o fato.

Análises precedentes realizadas em células humanas in vitro ou em animais igualmente apareceram que a testosterona tem características anti-inflamatórias, o que leva a achar que poderia existir um intercâmbio entre esse hormônio masculino e a reação do sistema imunológico, que gera uma inflamação quando advém a incursão de um patógeno.

O documento divulgado na “PNAS” não despontou, apesar disso, uma analogia direta entre a testosterona e o acontecimento de um nível inferior de reação imunológica no corpo masculino. Mark Davis professor de imunologia da Universidade de Stanford , disse que, possivelmente, a resposta do sistema imunológico é diminuída pela intensificação de um bando de genes que está ligado a condições altas de testosterona.

Conforme este Davis, a análise é precursora, pois se refere a identificar a ligação clara entre os graus de testosterona, a agilidade dos genes e o rebate imune em humanos.