Publicado em: sábado, 30/07/2011

Implante de aparelho auditivo passa a integrar cobertura de plano de saúde

O implante coclear está incluído entre os procedimentos que possuem cobertura por planos de saúde, conforma resolução publicada nesta sexta-feira (29) no Diário Oficial da União. O procedimento cirúrgico consiste na aplicação de um aparelho auditivo que substitui as tradicionais próteses para pacientes que possuem diagnóstico de surfes total ou quase total.

A resolução foi estabelecida pela Agência Nacional de Saúde Suplementar, que inclui o implante no “Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde”. A lis te determina a cobertura assistencial mínima que deve ser praticada pelos planos privados de assistência à saúde que foram contratos a partir de 1º de janeiro de 1999.

Segundo o Grupo de Implante Coclear do Hospital das Clínicas e da FMUSP, o aparelho é considerado de alta complexidade tecnológica por ser composto de duas partes, uma interna e outra externa. O implante é conhecido popularmente como “ouvido biônico”.

“O implante é que estimula diretamente o nervo auditivo através de pequenos eletrodos que são colocados dentro da cóclea e o nervo leva estes sinais para o cérebro. É um aparelho muito sofisticado que foi uma das maiores conquistas da engenharia ligada à medicina. Já existe há alguns anos e hoje mais de 100.000 pessoas no mundo já o estão usando”, explica o site do grupo.

De acordo com especialista, o Brasil possui cerca de 300 mil pessoas com problemas auditivos graves e necessitariam receber o novo implante.. o curso da cirurgia e do aparelho é estimado em R$ 100 mil.