Publicado em: quinta-feira, 21/06/2012

Impeachment de Lugo é aprovado na Câmara paraguaia

Nesta quinta-feira (21), a Câmara dos Deputados do Paraguai aprovou começar o processo de impeachment do presidente do país, Fernando Lugo. A aprovação foi dada porque, segundo as autoridades parlamentares, o presidente não está desempenhando corretamente as funções exigidas do cargo que ocupa. A aprovação acontece depois que um terreno foi desapropriado em Curuguaty, causando a morte de 17 camponeses e policiais.

Por 73 votos a favor e apenas um contra, o julgamento sobre o impeachment do presidente Lugo foi aprovado na Câmara dos Deputados. A solicitação deverá ainda passar pelo Senado que, assim como a Câmara, é controlado pela oposição do governo. Caso o pedido seja aprovado pelos senadores, a Casa legislativa deverá julgar o caso.

Sem renúncia

De acordo com o porta-voz do presidente, Rubén Penayo, Fernando Lugo não irá renunciar seu cargo. Penayo afirmou também que o presidente paraguaio vai fazer uma entrevista coletiva para dar a sua posição sobre o caso. O porta-voz garante que a institucionalidade será respeitada e deseja que os prazos de processo sejam também respeitados para que ele possa preparar uma boa defesa.

O Partido Liberal removeu o apoio dado ao presidente Lugo e também solicitou que seus quatro ministros saem dos cargos ocupados. Na última sexta-feira, nove camponeses e oito policiais foram mortos em um conflito que aconteceu em uma desapropriação de terrenos. Fernando Lugo garantiu que um comitê será estabelecido para que o massacre seja investigado.