Publicado em: quarta-feira, 07/12/2011

Imóveis de luxo em Curitiba são fiscalizados por operação da Receita Federal

Na manhã de segunda-feira (05) foi deflagrada a Operação Nazca, com o objetivo de obter dados de imóveis construídos em condomínios de luxo de Curitiba. Com isso, a arrecadação da Receita Federal deve ter incremento de 40%. “Nossa expectativa era arrecadar algo em torno de R$ 30 milhões, estamos esperando um total de R$ 12 milhões a R$ 13 milhões a mais”, declarou o delegado da Receita Federal do Brasil em Curitiba, Arthur Cezar Rocha Cazella.

Um helicóptero da Receita Federal está responsável por gravar imagens que serão confrontadas com os cadastros de Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) das prefeituras, imagens de satélite e informações dos bancos de dados da Receita. O delegado também informou que esses dados deverão identificar a variação patrimonial descoberta.

Além disso, serão identificados imóveis cujos proprietários já encerraram as obras, mas ainda continuam declarando ao fisco apenas o terreno do local. “A ocultação de patrimônio hoje é um erro primário, colocar imóveis em nome de supostos laranjas não funciona mais. Basta cruzar as informações de movimentação financeira, conta bancária, que tudo é descoberto e tudo isso é muito fácil”.

Outra afirmação do delegado é de que quem procurar a Receita para regularizar a situação não será punido, mas quem for flagrado em situação irregular irão pagar multas que podem variar de 75% a 150% do valor devido. “A multa é pesada, muitas vezes mais alta do que o valor gasto na construção do imóvel”.