Publicado em: sexta-feira, 11/10/2013

ICANN libera último lote de sufixos para internet

ICANN libera último lote de sufixos para internetA ICANN (Internet Corporation for Assigned and Numbers, na tradução para português Corporação da Internet para atribuição de Nomes e Números) liberou cerca de 1745 sufixos da internet (exemplo: org., net). A novidade fica por conta da coordenação antes exclusiva aos governos e ligados a internet, agora passam tanto para pessoas físicas quanto jurídicas.

Não estranhe se daqui algum tempo encontrar algum domínio como curitiba.pizza ou prefeitura.rio, são apenas alguns dos sufixos aprovados que em breve já estarão disponíveis na rede. Uma questão que acende a luz vermelha é a suposta fragilidade do sistema que poderia causar problemas fraudulentos. Este é o motivo pelo qual empresas tradicionais da internet como a Dell e mais outras empresas tidas como referência se opunham a liberação.

Porém para conseguir a liberação as empresas ou pessoas físicas devem desembolsar um alto valor aproximadamente mais de US$ 700 mil entre todas as despesas para cada sufixo. Além de arcar com o valor em média US$ 150 mil por ano referente à manutenção do domínio.

As empresas brasileiras também estão na relação de pedidos aprovados pela ICANN e que devem desembolsar toda esta dinheirama. Entre eles estão bancos privados como Itaú, Bradesco, sites de entretenimento como da UOL e também Globo, e mais três empresas de diversos segmentos.

Entretanto há vantagens e desvantagens nesta aprovação do ICANN, segundo especialistas. Há quem afirme que com mais sufixos o mercado ficará mais acirrado e criará uma imediata identificação ao usuário que se conectar ao site. Porém existe quem alega que a aprovação pode ser inútil porque sempre se criou sites independentes do seu ramo de trabalho. Os novos domínios estão na fase em que deverão ser contratados e a expectativa é a de que no máximo até início de 2014 já estejam disponíveis para acesso na rede mundial de computadores.