Publicado em: terça-feira, 06/03/2012

Hugo Chávez confirma que tumor retirado era maligno

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, confirmou neste domingo (4), que a lesão removida em Cuba na semana passada era maligna, sendo um reaparecimento do câncer no qual foi diagnosticado em 2011. O líder venezuelano, de 57 anos, passou por uma nova cirurgia em Havana na semana passada e disse que se submeterá, nas próximas semanas, por sessões de radioterapia. Chávez disse que nenhum de seus órgãos foi atingido pela doença.

O presidente da Venezuela já tinha dito anteriormente que acreditava que a nova lesão era maligna. Em uma mensagem de aproximadamente 90 minutos gravada pela rede de televisão cubana, Chávez afirma que não se surpreendeu com o resultado dos testes. Ele estava na companhia de diversos de seus ministros e de seu irmão mais velho, Adán Chávez. O líder garantiu que sua recuperação “é franca, progressiva, rápida”.

Mensagem de esclarecimento

Na mensagem gravada ontem para a nação, Hugo Chávez tinha como objetivo esclarecer sobre sua situação e abafar os boatos de uma complicação de saúde. A viagem de Chávez para Cuba aconteceu no dia 24 de fevereiro. A cirurgia em que ele se submeteu retirou uma lesão de dois centímetros que apareceu no mesmo local onde estava um tumor cancerígeno retirado no ano passado. Chávez passou por quatro fases de quimioterapia e, em outubro, disse a todos que estava totalmente curado.

A data para a volta do presidente venezuelano a Caracas não foi divulgada. Os acontecimentos envolvendo a saúde de Chávez levantaram dúvidas sobre as eleições presidenciais que acontecem em outubro. Depois de 13 anos no poder, Chávez pretende se eleger para mais um mandato e quer o apoio popular para conseguir este feito.