Publicado em: segunda-feira, 19/11/2012

Hudson não se conforma com morte da ex-esposa e diz que ela foi assassinada

Hudson não se conforma com morte da ex-esposa e diz que ela foi assassinadaA morte de Larissa Lopes na última segunda-feira (12) deixou o sertanejo Hudson extremamente abalado. De lá para cá, ele deu várias entrevistas falando que não se conformava com a morte da ex-esposa e ainda comentou que estava se reconciliando com ela. Agora Hudson decidiu contratar um advogado para investigar a morte de Larissa. Tudo porque ele não acredita que ela tenha se suicidado e pensa que, na verdade, ela foi assassinada.

Larissa morreu na concessionária de seu pai em Limeira (SP) depois de ter sido atingida por dois tiros. A polícia acredita que ela tenha cometido suicídio, mas Hudson não acredita que essa seja a versão verdadeira da história. Na sexta-feira (16), o sertanejo foi entrevistado no programa A Tarde é Sua, de Sônia Abraão e comentou que seu advogado conseguiu ver o laudo médico, no qual estaria especificado que foram encontrados três furos de balas na cabeça de Larissa, sendo dois de entrada e um de saída. Ou seja, foram dois tiros, sendo que uma das balas perfurou todo o corpo, enquanto outra ficou presa.

Devido a estes dois tiros, Hudson disse que acha quase impossível alguém se suicidar e dar tiros em si mesma. Ele comentou que estão dizendo que Larissa teria errado o primeiro tiro, mas que existem dois furos de entrada, o que comprovaria que ela teria sido acertada por duas balas diferentes. Hudson ainda falou que a ex-esposa era frágil e não aguentaria atirar em si mesma duas vezes, até mesmo porque um dos tiros teria sido próximo aos olhos e o outro perto da orelha.

Sem fazer acusações, Hudson disse que Larissa tinha um relacionamento complicado com sua família. De acordo com o sertanejo, os pais dela não queriam que ela voltasse com o ex, por isso chegavam a dopar a própria filha para evitar que ela se encontrasse com Hudson. O maior exemplo do problema de Hudson com a família de Larissa foi visto no velório, quando o sertanejo foi proibido de entrar no local para se despedir da amada. Hudson ainda alegou que uma tia de Larissa, da qual a ex-esposa não gostava, teria o impedido de entrar no velório e dito que Larissa nunca teria se matado se Hudson não tivesse ensinado a ex-esposa a atirar.

Por fim, o sertanejo disse que não queria acusar ninguém, mas que sabe que ela foi assassinada. Ele comentou que a versão oficial é de que apenas o pai de Larissa estaria na concessionária no momento da morte, mas Hudson disse ter certeza que a mãe e o irmão também estavam.

Agora, Hudson diz que pretende manter a agenda de shows, porque isso o ajuda a esquecer do drama que passa atualmente.