Hospital irá testar coração artificial feito no Brasil

Foi conquistada a autorização para ser testado em humanos um modelo novo de coração artificial desenvolvido no Brasil. Já foram selecionados cinco pacientes para receberam o novo protótipo, que foi criado e desenvolvido pelo Instituto Dante Pazzanese, em São Paulo. Também serão realizadas no local as cirurgias, já que a instituição é uma unidade da secretaria de saúde de São Paulo.

Os candidatos selecionados para a cirurgia teste sofrem de insuficiência cardíaca aguda e já não têm mais respondido aos medicamentos, devendo ainda estar em condições clínicas aceitáveis. Pessoas que têm mais de 65 anos ou pesam menos de 40 quilos não são indicadas para o procedimento.

O coração artificial apresenta duas câmeras de bombeamento, além de quatro válvulas. No Brasil, este é o primeiro modelo a ser desenvolvido com esta concepção, de acordo com Aron José Pazin de Andrade, engenheiro médico responsável pelo projeto. Diferentemente da maioria dos modelos, este não será usado para substituí-lo, e sim como um auxiliar.

Proposta

O objetivo do coração artificial auxiliar é conseguir oferecer uma sobrevida aos candidatos que aguardam um transplante tradicional na lista de espera. As pessoas terão possibilidade de aguardar na fila por mais tempo até que um coração apareça.

O aparelho fica então acoplado ao coração, ajudando no bombeamento do sangue para todo o corpo. Para funcionar, o aparelho precisa de energia elétrica, fornecida por uma bateria, que ficará presa ao paciente, como num cinto. Fora da tomada, a bateria dura duas horas.

Enquanto ainda estiverem em fase de testes, os pacientes ficarão durante todo o tempo no hospital sendo monitorados e só receberão alta quando o transplante for realizado. A idéia para o futuro é que o aparelho liberte os pacientes do hospital, até que um coração compatível seja identificado.

+ Saúde

Buscar

Curtir