Publicado em: segunda-feira, 31/03/2014

Hora do Planeta será lembrada em mais de 100 cidades do Brasil

Hora do Planeta será lembrada em mais de 100 cidades do BrasilPelo oitavo ano seguido, a organização não governamental internacional (ONG) World Wildlife Fund (WWF) realiza a Hora do Planeta. Nesta edição, mais de 7 mil cidades de 158 países vão apagar as luzes de prédios públicos e monumentos durante uma hora, a partir das 20h30 deste sábado (29). Mais de 100 municípios brasileiros vão aderir à iniciativa.

A capital brasileira do movimento será Belo Horizonte, que foi selecionada por um júri internacional envolvendo o ICLEI (Governos Locais pela Sustentabilidade). Este grupo selecionou capitais em 14 países para representarem oficialmente seus países. A escolha está em seu terceiro ano. As outras cidades que concorriam eram Porto Alegre (RS), São Paulo e Sorocaba (SP), Rio de Janeiro (RJ), Fortaleza (CE), Manaus (AM), além da também cidade mineira de Betim.

Estas oito cidades tiveram iniciativas positivas identificadas por seus governos, e listadas na plataforma de registro climático das cidades, o Carbonn, que é reconhecido e gerido pela ICLEI. A estratégia de baixo carbono da capital mineira se destacou entre os demais projetos na avaliação do júri internacional, por iniciativas como a Usina Solar Fotovoltaica, que foi instalada na cobertura do novo Mineirão, e a expansão do aproveitamento da energia solar em outros setores da sociedade.

Referência

Atualmente, Belo Horizonte tem aproximadamente 3 mil edifícios residenciais aproveitando os benefícios da energia solar, o que coloca a cidade como referência neste setor, tendo o melhor sistema de aplicação do coletor de energia solar para aquecimento de água. Além disso, a Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG) destina parte do lucro anual para pesquisa e desenvolvimento pelo Programa de Eficiência Energética.

Este foi o primeiro ano em que o Brasil teve representantes na disputa do Desafio das Cidades. O processo avaliou diversos setores, que agora servem como base para o desenvolvimento de novas ações sustentáveis para melhor aproveitamento energético do país. O objetivo da WWF, com estas ações, é alertar ao mundo dos perigos do uso desmedido dos recursos. Estima-se que a população use energia suficiente para sustentar “um planeta e meio”.