Publicado em: sábado, 24/03/2012

Hopi Hari irá reabrir neste domingo, um mês após acidente

Neste domingo (24) completa-se um mês da morte da adolescente Gabriela Nichimura, de 14 anos , que despencou da atração do parque, La Tour Eiffel. no dia 24 de fevereiro. Além das investigações envolvendo o acidente, o parque também tem que lidar com um endividamento de R$ 137 milhões, com receita bruta de R$ 102,6 milhões, de acordo com o que foi divulgado pela própria assessoria do Hopi Hari. Entretanto não foi revelado quanto é o faturamento do parque.

Apesar do inquérito policial ainda em andamento, o Hopi Hari resolveu reabrir suas portas e em breve deve lançar uma nova área, com personagens iga da Justiça e do Pernalonga. “A nova área temática de Looney Tunes e a inauguração, nos próximos meses, da região da Liga da Justiça e da maior montanha russa do mundo em número de inversões reafirmam a posição de Hopi Hari como o maior parque temático da América Latina e o maior centro de entretenimento no Brasil”, garantiu a nota divulgada pelo parque.

De acordo com o Hopi Hari, o ocorrido não alterou revisões no contrato de licenciamento que o parque possui com a Warner Bros. Consumer Products. O acerto entre as duas empresas é de longo prazo e prevê investimento de R$ 100 milhões, além da expectativa em dobrar o número de visitantes em até dez anos de funcionamento. Segundo a Warner Bros. Consumer Products, o contrato permanece em vigor.

Interdição após acidente

O Hopi Hari, localizado na cidade de Vinhedo, interior de São Paulo, está fechado desde o dia 2 de março para que pudesse ser realizada uma perícia nos brinquedos com o objetivo de detectar se além da atração que causou a morte da adolescente, alguma outra também oferecia risco à segurança dos frequentadores do local. Três, das 58 atrações foram interditadas.