Publicado em: segunda-feira, 05/03/2012

Heitor Villa-Lobos recebe homenagem

Heitor Villa-Lobos recebe homenagem
Heitor Villa-Lobos homenageado pelos 125 anos de nascimento

O músico Heitor Villa-Lobos é o homenageado pelo Google nesta segunda-feira (5). Ele é considerado um revolucionário da música brasileira e mundial e provocou um rompimento com a música acadêmica no Brasil. Entre as suas principais composições estão “Cair da Tarde”, “Evocação”, “Miudinho”, “Remeiro do São Francisco”, “Canção de Amor”, “Melodia Sentimental”, “Quadrilha”, “Xangô”, “Bachianas Brasileiras”, “O Canto do Uirapuru”, “Trenzinho Caipira”.

No doodle em homenagem a Villa-Lobos, o nome Google na página inicial do site de busca foi substituído pela imagem do músico em meio à natureza, representando suas viagens pelo interior do país. Os doodles são versões alternativas para o logotipo do Google em datas especiais como feriados, aniversários e a vida de personalidades. Hoje se comemora 125 anos do nascimento de Villa-Lobos, acontecido em cinco de março de 1887.

Vida e obra de Heitor Villa-Lobos

Nascido no Rio de Janeiro, aos seis anos de idade Heitor Villa-Lobos já recebeu sua primeira instrução musical, vinda de seu pai, que era músico amador. Ele adaptou uma viola para que o filho estudasse violoncelo. Sua formação musical sofreu grandes influências dos grandes nomes da época que iam até a casa dos Villa-Lobos aos sábados a noite para cantar e tocar.

Heitor Villa-Lobos foi um autodidata e viajou pelo interior do Brasil fazendo pesquisas sobre seu folclore e buscando estar em contato com uma música diferente da que estava acostumado a ouvir. Mais tarde as modas caipiras e tocadores de viola foram universalizados através de suas obras.

O músico passou a apresentar-se oficialmente como compositor a partir de 1915, realizando uma série de concertos na cidade do Rio de Janeiro. A imprensa da época o criticou duramente por causa da “modernidade de sua música”.

Trabalhos de Heitor Villa-Lobos

Após participar da Semana de Arte Moderna de 1922, Heitor Villa-Lobos começou a ganhar a Europa. Viveu em Paris, e em 1930 voltou ao Brasil provisoriamente para realizar um concerto em São Paulo. Villa-Lobos apresentou um revolucionário plano de Educação Musical para a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo e, por ter sido aprovado, mudou-se definitivamente para o Brasil.

Trabalhou por dois anos na capital paulista e depois organizou e dirigiu a Superintendência de Educação Musical e Artística (Sema), que introduziu o ensino da Música e o Canto Coral nas escolas. Em 1942, Heitor Villa-Lobos criou o Conservatório Nacional de Canto Orfeônico e em 1944 aceitou o convite do Maestro norte-americano Werner Janssen para uma turnê pelos EUA.

Heitor Villa-Lobos falceu em 17 de novembro de 1959, no Rio de Janeiro, devido a um câncer.