Publicado em: terça-feira, 24/01/2012

Haddad se despede do Ministério em clima de campanha

O pré-candidato do PT à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, deixou o Ministério da Educação, que vai ser assumido pelo então ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, com uma cerimônia em clima de campanha. Realizado na segunda-feira (23), a despedida do ministro contou com o apoio da presidenta Dilma Rousseff (PT) e de líderes partidários. Alunos que foram beneficiados pelo ProUni (Programa Universidade Para Todos) fizeram discursos para homenagear Haddad.

Ao mesmo tempo em que a cerimônia foi considerada uma despedida de Haddad no Ministério, o evento foi organizado para comemorar a marca de 1 milhão de bolsas de estudo concedidas desde 2005 pelo ProUni. Junto com Dilma e Haddad também estavam a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). A maior parte dos integrantes do primeiro escalão do governo federal estava no evento, que aconteceu antes da primeira reunião ministerial do ano, agendada para acontecer após o evento.

Em seu discurso, Haddad falou sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que desde a reformulação para fazer parte do ingresso no ensino superior vem sendo alvo de polêmicas. “O Enem vai ser uma grande bandeira que vamos levantar sobre a democratização do acesso à educação. Minha equipe fez um trabalho importante, deixou um legado importante, revertemos o ciclo perverso de queda de qualidade na educação do país”, declarou Haddad.

A definião de Haddad como o candidato do PT foi confirmada no ano passado, quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se mobilizou para evitar eleições prévias dentro do partido.