Publicado em: quarta-feira, 25/01/2012

Haddad diz que erros no Enem não devem prejudicar a sua campanha municipal

O ex-ministro da Educação, Fernando Haddad, comentou nesta segunda-feira (23) que os erros cometidos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), desde 2009, não deverão prejudicar a sua campanha pela prefeitura da cidade de São Paulo. No dia, ele participou da sua ultima cerimonia do cargo do Ministério da Educação que celebrou a bolsa de número um milhão oferecida pelo Programa Universidade para Todos (Prouni).

Durante a sua fala, Haddad foi questionado se o Enem seria o seu “calcanhar de Aquiles” para a sua campanha para a prefeitura da cidade de São Paulo. “Pelo contrário. Foi feita uma pesquisa sobre o Enem e vocês vão constatar que a juventude aprova o Enem. Sobretudo o aluno de escola pública vê no Enem a única chance de acesso [às universidades]. As pessoas reconhecem que é preciso aperfeiçoar, mas reconhecem também que o esforço está sendo grande no sentido da redemocratização”, disse.

Ele anda comentou que a sua atuação como ministro já deve ajudar para que ele assuma a prefeitura de São Paulo. “Eu participei da administração municipal na gestão da Marta, na Secretaria de Criança, que é a secretaria mais complexa do município, e participei da área econômica no primeiro ano do governo Lula, além de ter uma vida acadêmica dedicada à Universidade de São Paulo na graduação, mestrado e doutorado. Não é questão de enaltecer as pessoas que disputam cargo tão importante, nem procurar diminuir como as pessoas tentam fazer. As pessoas têm sua biografia. Vamos respeitar”, afirmou.

Nesta terça-feira (24), Haddad passou o Ministério da Educação, para o ex-ministro da Ciências e Tecnologia, Aloizio Mercadante.