Publicado em: sexta-feira, 20/01/2012

Haddad diz que acesso à redações corrigidas dificulta edição do Enem em abril

O ministro da educação, Fernando Haddad, disse nesta quinta-feira (19) que possibilitar o acesso dos participantes ao espelho da redação corrigida do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) dificulta a aplicação do exame em abril deste ano. Nesta semana, a Justiça do Ceará determinou que todos os participantes da prova pudessem ter acesso ao conteúdo.

Haddad comentou que o governo federal “não pode lançar a ideia” sem estar apto para “atender” “O coroamento do Enem passa por duas edições por ano, mas não podemos colocar a máquina em fadiga, sobretudo com essas novas exigências que estão sendo feitas pelo Ministério Público”, afirmou o ministro durante a sua participação do programa de rádio semanal “”Bom Dia, Ministro”.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira(Inep), responsável pela prova, comentou somente o ministério está tratando do assunto publicamente.

Haddad ainda falou que uma empresa de gestão do risco foi contratada pelo MEC para analisar se diante da nova determinação de permitir o acesso ao resultado, o Enem de abril pode ser mantido dentro do calendário estipulado anteriormente.

“Tem uma empresa de gestão de risco justamente para verificar se há condições de atender a demanda que está sendo feita pelo Ministério Público ou se ainda teremos que manter uma edição por ano”, comentou o ministro. Ele afirmou que é possível que o Enem em abril não aconteça se a determinação for mantida.