Publicado em: terça-feira, 11/10/2011

Haddad critica vestibular e defende adoção do Enem como processo seletivo

Nesta segunda-feira (10), o ministro da Educação, Fernando Haddad, participou do seminário de Pensadores e Desenvolvimento do Brasil, realizado pela Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro. Em sua fala, o ministro criticou o vestibular ao justificar que “é um grande mal que se faz com a educação brasileira”. Para ele, os concursos são utilizados como uma forma de “pedágio” que o aluno passa para poder ter acesso ao ensino superior.

Segundo Haddad, o Ministério da Educação, está cada vez mais aberto em adotar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como forma de seleção para as maioria das instituições de ensino superior público. Se o vestibular fosse bom, outros países também teriam”, afirmou o ministro.

Em sua fala, o ministro ainda falou sobre a possível reforma que o ensino médio deve sofrer nos próximos anos, como a adoção do turno integral. “Temos um grande caminho pela frente”, disse Haddad ao destacar uma série de dificuldades que deve ser observadas até as novas medidas serem aprovadas e começarem a valer.

Nos próximos dias 22 e 23, o MEC irá aplicar a edição 2012 do Enem. Neta edição, foi registrado um numero recorde, com 5,3 milhões participantes. Atualmente, diversas universidades federais e estudais do país como forma única ou ainda parcial de avalição dos candidatos.