Publicado em: sexta-feira, 30/08/2013

Hackers invadem site do sindicato após hostilização dos médicos vindos de Cuba

Hackers invadem site do sindicato após hostilização dos médicos vindos de CubaDepois da hostilização dos médicos vindos de Cuba por médicos brasileiros de Fortaleza, no Ceará, o grupo de hacker conhecidos como Anounymous resolveu invadir a página do sindicato dos médicos do estado.

Na segunda-feira, dia 26 de agosto, o sindicado dos médicos do Ceará organizaram um protesto na chegada dos médicos cubanos ao Brasil. Na ocasião, os profissionais cubanos que vieram para o Brasil para trabalharem no programa Mais Médicos, do governo federal, passaram por um corredor humano e foram chamados de incompetentes, escravos, entre outras palavras ofensivas. Os médicos do estado ainda gritaram juntos palavras de ordem e mandaram que os médicos ‘voltasse para a senzala’.

Conteúdo substituído por texto e vídeo

Frente a isso, o grupo de hackers resolveu invadir nesta quinta-feira, 29 de agosto, o site do Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará. Ao invadirem a página, os hackers deixaram uma mensagem na qual questionavam ‘Mais médicos Ou menos médicos? Não podemos mais é ter racismo’.

No texto e no vídeo que poderiam ser encontrados no lugar do convencional conteúdo da página os hackers fizeram questão de salientar que cor, raça ou procedência não definem a capacidade de nenhuma pessoa.

Ainda disse que por mais que apareçam novas discussões em nossa sociedade, não é possível permitir que aconteça um retrocesso no que se diz respeito a sentimentos racistas, porque eles não contribuem em nada para o país, diante do fato de que, independente de cor, de raça ou de que país nascemos, somos todos iguais.

O grupo afirmou que está ‘de olho’ e sempre fará questão de se manifestar quando presenciar algum tipo de injustiça, independente de quem for a responsável por ela. E que os médicos brasileiros não são melhores nem piores do que médicos de qualquer outro país e que eles deveriam se unir para salvar vidas.