Publicado em: quinta-feira, 14/07/2011

Hackers do Anonymous divulgam 90 mil emails militares

Em resposta aos ataques virtuais pelos quais o governo americano vem passando, o senador John McCain lançou a proposta para criar uma comissão temporária dedicada em investigar soluções de segurança para a internet e a questão do vazamento de informações confidenciais. O estopim para a iniciativa foi a invasão recente aos dados de militares, que tiveram seus e-mails publicados pelo grupo Anonymous.

A empresa responsável por administrar os dados militares que foram invadidos é a Booz Allen Hamilton, que confirmou oficialmente o ataque na terça-feira (13). Segundo a empresa, foram hackeados 90 mil emails e senhas e, uma vez nas mãos do Anonymous, foram divulgados na internet.

De acordo com a proposta de McCain, a comissão se torna necessária para desenvolver as leis que devem reger os crimes cibernéticos, como a invasão às contas e a liberação das informações obtidas a sites como o WikiLeaks. Para ele, a possibilidade de tais dados se tornarem públicos representa um risco interno ao qual estão submetidos todos os representantes do governo.

Os outros ataques na internet tem sido feitos em conjunto entre os grupos Anonymous e LulzSec, que são os responsáveis por desenvolverem a operação que ficou conhecida como Anti Security, ou AntiSec. De acordo com os porta-vozes dos hackers, o objetivo seria mostrar como a segurança dos sites governamentais é frágil e a facilidade de transformar algum segmento do governo em vítima dos atentados cibernéticos. Ainda no começo dessa semana, o Anonymous havia informado que fariam dois grandes vazamentos até o final da mesma.