Publicado em: sábado, 14/07/2012

Gustav Klimt é homenageado pelo Google

O homenageado deste sábado, 14 de julho de 2012, pelo Google é Gustav Klimt. Klimt foi um pintor simbolista austríaco que hoje completaria seu 150º caso estivesse vivo. Para comemorar esta data, o Goolgle criou um Doodle para homenageá-lo. Todos os dias em que há alguma comemoração especial, a primeira página do buscador apresenta alguma referência diferente na sua logomarca. Além de personagens importantes, o Google também faz homenagens a eventos importantes por meio de um Doodle. Hoje, para comemorar o 150º aniversário de Gustav Klimt, o Google apresenta uma das pinturas do pintor austríaco para formar o nome do buscador. A variação do logotipo ganhou destaque com as mudanças e está cada vez mais popular e original recebendo atenção dos navegadores da rede.

Klimt teve destaque no Simbolismo e tem trabalhos em exposição até hoje

Klimt foi aluno de desenho na Escola de Artes Decorativas. Ele foi ainda um pintor associado ao simbolismo com grande destaque no movimento chamado de Art nouve que ganhou suas características na Áustria. Klint recebeu destaque também como um dos principais fundadores da Secessão de Viena, um movimento que ficou conhecido pela recusa da tradição acadêmica nas obras de artes. Também não queria tal influência no jornal “Ver Sacrum”. Klimt também ocupou um cargo como membro honorário de duas universidades, uma em Viena e outra em Munique. Seus quadros estão, até hoje, em exposição na Galeria da Secessão de Viena.

Pintor teve fase erótica claramente assumida nas suas obras

Klint também se destaca por ter assumido uma fase claramente erótica em suas obras de arte. As últimas obras do pintor austríaco estão mais voltadas para o caráter erótico. É possível notar essa fase em obras que estavam no seu atelier, que eram caracterizadas por mulheres nuas pintadas. Ele costumada levar modelos para observar e fazer seus desenhos mais voltados para o erotismo. Há alguns quadros que se destacaram nesta fase. É o caso de algumas obras, dentre as mais de 3 mil que fizeram parte desse momento, como “Adão e Eva”, “Masturbação feminina”, “A Noiva” e “Mulher sentada com as coxas abertas”. Suas modelos estão em posições eróticas e demonstram atitudes mais íntimas. No momento em que o autor se destacava por haver essa característica em suas obras, o mesmo foi acusado pelo seu exagero erótico em “Ornamentação e Crime”. No entanto, para o pintor essa característica enriquece as obras e o próprio real.

Pintor austríaco deu início à carreira artística no século XIX

Klimt foi marcado por uma carreira artística bastante grande. Ele foi o único aluno que pertenceu a Escola das Artes Decorativas e que conseguiu fazer uma carreira reconhecida. Ele teve influência de professores da universidade, como por exemplo, Rudolf von Eitelberger e Franz Matsch. Klimt, juntamente com Ernst e Matsch foram responsáveis pela fundação da Künstlercompagnie (em português chamamos de Companhia dos Artistas). A Companhia formada por Klint trabalhou em construções importantes, como na construção de quadros de tetos no Teatro Imperial. Depois de terminar a construção, Klimt recebeu um premio pela obra “Cruz de Mérito de Ouro”, datada de 1888. Foi por meio dessa obra que Klint recebeu reconhecimento em Viena.

Pintor falece em 1918 e deixa obras inacabadas

O famoso pintor que teve sua fase realista e erótica morreu no início do século XX. Klimt faleceu no dia 6 de fevereiro de 1918. O motivo de seu falecimento é conhecido como apoplexia. Seu Falecimento ocorreu alguns meses antes do colapso do Império Austro-Húngaro. O pintor está enterrado no Cemitério de Hietzing, localizado na cidade de Viena. Quando faleceu, Klint deixou obras ainda inacabadas. Dentre elas é possível destacar algumas, como por exemplo, “O retrato de Johanna Staude”, “Adão e Eva” e, também, “A noiva”.