Publicado em: segunda-feira, 30/04/2012

Guarda-costas afirma que Whitney Houston e Michael Jackson tiveram um caso

O ex-guarda-costas Matt Fiddes, que hoje é um milionário e especialista nas artes marciais, afirmou que trabalhou com o cantor Michael Jackson, de quem se tornou confidente. Nesta semana ele deu entrevista para o jornal “The Sun”, onde fez declarações bombásticas.

Fiddes disse que Whitney ficou algum tempo na mansão de Michael, onde eles aproveitaram algum tempo juntos, como um casal, porém o romance acabou não dando certo. Ele conta ainda que Michael sempre lamentou o fato do namoro não ter tido continuidade, pois sonhava em se casar com Whitney.

Os dois teriam ficado juntos por apenas duas semanas. Fiddes disse que Michael sofria com a anorexia e era viciado em drogas, com a calvície e a impotência. Ainda segundo o guarda-costas, Michael ficou muito interessado pelo nazismo nos últimos anos de vida. Isso porque alguém perto dele, que era racista, começou a encher a cabeça do astro pop com ideias antissemitas.

Fiddes revelou que mais tarde conseguiram afastar a pessoa de Michael. Ele contou ainda que é o pai biológico do filho mais jovem de Michael, pois o cantor havia lhe pedido uma doação de sêmen, a fim de que seu herdeiro tivesse um porte mais atlético e disse que pode pedir um teste de DNA para a justiça americana. Ele esclareceu que não quer a guarda do filho, apenas o direito de vê-lo de vez em quando.