Publicado em: segunda-feira, 06/01/2014

Grupo invade Skype e deixa usuários preocupados

Grupo invade Skype e deixa usuários preocupadosO Skype, comunicador popular entre os usuários da internet, sofreu um ataque na virada doano e assustou muitos internautas de plantão.

Na quinta feira (02/01/14) o Skype informou que o Exército Eletrônico Sírio tomou, momentaneamente, o controle dos perfis da empresa no Twitter e no Facebook e garantiu que todas as informações de seus usuários estão seguras.

Com uma mensagem rápida o Exército enviou o recado “Não usem os e-mails da Microsoft (Hotmail , Outlook). Estão monitorando as suas contas e vendendo dados aos governos. Em breve mais detalhes. #SEA. Durante quase 02 horas que a mensagem ficou disponível a Microsoft não se pronunciou. O SEA ( Syrian Electronic Army), que é apoiado pelo governo da Síria, enviou uma mensagem em sua conta no Twitter: “Você pode agradecer a Microsoft por espionar as suas contas de e-mails”. Posteriormente mostraram informações de contato do diretor executivo da Microsoft, Steve Ballmer.

O programa permitiu a NSA (Agência de Segurança Nacional dos EUA), de espionar mensagens de áudio e vídeo por meio de “backdoors”. O acesso foi negado pelo Skype.

Redes sociais e empresas no alvo dos Hackers

Alvo de Hackers no mês passado, a Microsoft e outras sete empresas de tecnologia norte-americanas pressionaram o presidente Barack Obama em uma reunião para conter a espionagem eletrônica do Governo. Empresas como New York Times, Financial Times e a BBC tem sido alvo de grupos ativistas de hackers que invadem suas páginas na internet e monitoram suas contas no Twitter.

O SEA está em comum acordo com o governo de Bashar Al-Assad e desde 2011 começou a atuar,quando o grupo hackeou o site da Universidade da Califórnia, já em 2012 invadiram também as redes sociais oficiais do Linkedln. Ano passado acertaram os perfis no Twitter das Agencias de notícias Reuters e Associated Press.