Publicado em: quinta-feira, 08/03/2012

Grupo Anonymous deixa mensagem para ex-líder preso

Após ter sido descoberto como uma fonte de informações preciosas para as forças policiais, o hacker Sabu, conhecido líder do LulzSec, um grupo associado ao famoso Anonymous, precisa agora lidar com problemas judiciais e a raiva dos antigos companheiros de ativismo.

Como resposta a traição recém descoberta, conforme foi divulgado pela Forbes, o Anonymous retrucou da maneira que sabe melhor: atacou um site, neste caso o do Panda Security, deixando uma mensagem para Sabu. A empresa foi acusada pelo grupo de hackers de ter trabalho em conjunto com a polícia para a prisão em massa de 25 hackers na Espanha e na América do Sul, alguma semana atrás.

Acusações

De acordo com a publicação, na parte do ataque que é dedicada ao ex-líder o tom da mensagem era de decepção e despedida. “Sim, sabemos que Sabu nos dedurou. Como sempre acontece, o FBI partiu para ameaças e disse que o separaria de seus dois filhos pequenos. Nós compreendemos, mas também somos sua família [lembra-se do que sempre dizia?)]”. Em outro momento, o grupo escreve: “É triste e nem conseguimos imaginar como é olhar todos os dias no espelho e ver o cara que vendeu seus amigos para a polícia”.

Sabu tem 28 anos e seu nome real é Hector Javier Monsegur. Hector foi preso pelo FBI em junho do ano passado. Ao que tudo indica, ao ser preso, Sabu teria deixado sua posição política de lado, se transformando em um informante das autoridades americanas.

Nesta semana, os efeitos das revelações de nomes e informações importantes a respeito do funcionamento dos grupos hackers já foram sentidos, com a prisão de seis membros do grupo LulzSec.