Publicado em: quinta-feira, 05/07/2012

Gripe A – Doses da vacina estão em falta em clínicas particulares

Algumas clínicas particulares de diversas regiões do Brasil já estão sofrendo com a falta de doses de vacina contra o vírus da gripe A H1N1. Nos locais onde o estoque ainda não acabou, ele já está no limite.

Na cidade de São Paulo, por exemplo, já não é mais possível encontrara a vacina em diversos locais, como em centros de imunização de grandes hospitais privados. O Hospital Albert Einstein, o Sírio-Libanês e o Santa Joana não têm mais doses para oferecer aos seus pacientes.

Ricardo Cunha, que é o médico responsável pelo setor de vacinas do laboratório Delboni, disse que a previsão é de que em dez dias as doses da vacina contra a H1N1 acabem nos hospitais privados. Há a previsão de chegada de novos lotes, mas todos eles virão em quantidades pequenas. O laboratório Delboni também tem poucas doses da vacina para atender aos pacientes.

A falta de doses de vacinas em clínicas particulares de todo o país está sendo registrada por conta de um motivo principal. É que nos estados da região sul, o número de mortes em decorrência da H1N1 voltou a aumentar neste ano. Até junho, 57 pessoas morreram por causa da gripe A e isso fez com que a procura pela vacina aumentasse rapidamente.

A previsão era de que o estoque de 5 milhões de dose da vacina, que foram compradas de quatro fabricantes internacionais diferentes, durasse até setembro. A compra das doses de vacina é feita com base no número de doses utilizadas nos anos anteriores.

Segundo Cunha, a vacina leva um certo tempo para ser fabricada e por isso é complicado ter acesso a mais doses em grande quantidade sem que haja um planejamento. Ele contou que em outubro desse ano é que começam a ser feitas as vacinas que vão ser utilizadas apenas no ano que vem.

Por conta da escassez de vacinas, a prevenção se torna ainda mais importante. É recomendado que as pessoas evitem aglomerações, lavem bem as mãos várias vezes por dia e tenha uma boa higiene. Esses cuidados fazem com que a circulação do vírus no inverno seja menor.