Publicado em: domingo, 14/07/2013

Greve Geral – Protestos mobilizaram 20 grandes cidades do Brasil

Greve GeralNa última quinta feira, 11 de julho, dia marcado como o de greve geral no Brasil, centenas de milhares de trabalhadores e manifestantes estiveram nas ruas protestando por todo o Brasil. Os sindicatos e representantes trabalhistas estão pressionando a presidente Dilma Rousseff para que as questões trabalhistas sejam colocadas em pauta, além de exigir melhores condições de trabalho e uma melhor distribuição das riquezas do país.

A situação foi de mobilização em todo o país. No Recife, as estradas foram cortadas pelos protestos, enquanto em Salvador os carros não conseguiram sair do lugar por horas. O edifício oficial do Instituto da Reforma Agrária foi ocupado em Brasília, enquanto o metro ficou sem circular em Belo Horizonte. Já em São Paulo, cidade em que o número de manifestantes não chegou a impressionar como nos últimos protestos, os acessos ao porto foram bloqueados e várias estradas foram cortadas.

A Centra Única dos Trabalhadores (CUT) e o Movimento do Sem Terra foram os movimentos que estiveram unidos nas manifestações no dia de Greve Geral no Brasil. Apesar das reivindicações, a CUT é bastante próximo ao partido da presidente Dilma Rousseff, o Partido dos Trabalhadores (PT). Os sindicatos pressionam para que o Governo Federal aprove as mudanças que incluem a jornada de trabalho de 40 horas semanais, quatro a menos que a atual, sem que haja redução no salário. A greve geral movimentou o Brasil poucas semanas depois das manifestações que levaram às ruas milhares de cidadãos pedindo por mais qualidade nos serviços públicos.

O que as forças sindicais alegam é que este dia de Greve Geral foi apenas um aquecedor para o que esperam ser uma greve nacional caso a presidente Dilma Rousseff não dê sinais de atender às manifestações. A grande manifestação, que quer parar ainda mais trabalhadores, deve acontecer em agosto se a categoria não for atendida.