Publicado em: quarta-feira, 26/10/2011

Greve dos Médicos 2011 – Médicos de 21 estados paralisaram atendimento ao SUS nesta terça-feira

Esta terça-feira (25) ficou mercada pela mobilização dos médicos de 21 estados brasileiros que preposteraram contra as péssimas condições de trabalho encontradas no Sistema Único de Saúde, a baixa remuneração e também a assistência oferecida aos pacientes da rede pública de saúde. De acordo com o Conselho Federal de Medicina (CFM) cerca de 100 mil profissionais aderiram ao movimento.

Cada um dos estados estipulou como seria a mobilização. A maioria dos médicos suspendeu somente as consultas eletivas. Outros apenas atuaram com protestos e panfletos, mantendo a escola normal de trabalho.

A comissão Nacional Pró-SUS, que conta com a participação do Conselho Federal de Medicina, a Federação nacional dos Médicos (Fenam) e a Associação Médica Brasileira (AMB), divulgou no dia um documento que apresenta as reivindicações da categoria. O documento foi enviado ao ministro da Educação, Alexandre Padilha e mais autoridades.

A Fenam busca que os médicos recebam o piso de R$ 9.188,22, estipulado por lei federal em 1961. Segundo a federação, a média salarial do profissional que trabalha 20 horas semanais é de R$ 1,946,91.