Greve de ônibus em Belo Horizonte continua

Estima-se que mais de 2 milhões de passageiros já sejam afetados pela greve dos motoristas e cobradores de ônibus da região metropolitana de Belo Horizonte. A paralisação começou na madrugada desta segunda-feira (12) e entra no seu segundo dia, já que a proposta de reajuste salarial não foi aceita. O transtorno deve permanecer por todo o dia, pois a greve foi decretada sem tempo determinado e a nova reunião com o sindicato patronal está marcada para acontecer apenas no final da tarde de hoje (13).

De acordo com Ronaldo Batista de Morais, presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Belo Horizonte (STTRBH), somente 30% da categoria cumpriu suas atividades ontem e o mesmo deve ocorrer hoje, cumprindo a escala mínima exigida por lei. Porém, segundo os dados da BHTrans, empresa municipal responsável por gerenciar o trânsito na capital mineira, algumas estações chegaram a ter 98% das viagens não cumpridas durante a segunda-feira.

Os rodoviários reivindicam reajuste salarial de 49% , tíquete-alimentação de R$ 15 e a instalação de banheiros femininos nos pontos finais, além da participação nos lucros e resultados (PLR). Por outro lado, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH), ofereceu reajuste salarial de 13% se houver aumento de 20 minutos na jornada de trabalho diária ou reajuste de 6% caso não aja alteração na jornada. Ofereceu também bonificação de R$ 150 para quem ganha até R$ 1 mil e de R$ 300 para quem receba mais que esse valor.

A greve causou lentidão no tráfego em grande parte de Belo Horizonte em decorrência do aumento de carros nas ruas. Alguns passageiros chegaram a esperar mais de duas horas para conseguir um ônibus. Outro agravante foi que vigilantes também decretaram greve e realizaram uma passeata no centro da capital.

Já a Polícia Militar precisou manter trabalhadores nas garagens a fim de garantir a saída de coletivos, além de ter que reforçar o policiamento em função do tumulto gerado por causa do acúmulo de passageiros.

+ Brasil

Buscar

Curtir