Publicado em: quinta-feira, 08/09/2011

Greve da UnB chega a três meses de duração

No dia 7 de setembro, a paralisação imposta pelos servidores técnico-administrativos da Universidade Brasília (UnB) completa o seu terceiro mês. Entretanto, de acordo com o Sindicados dos Trabalhadores Técnico Administrativos (Sintfub), o movimento está começando a perder forças. O sindicato infirmo que apenas 50% dos servidores continua sem trabalhar.

A greve impede que os principais serviços oferecidos pela universidade aos estudantes operem normalmente. O Restaurante Universitário é um dos atingidos, já que esta fechado para o atendimento na hora do almoço. Ja abiblioteca, está aberta apenas três dias da semana e durante quatro horas.

Os servidores iniciaram o movimento para pedir que sejam realizadas algumas alterações no plano de carreira, que teria sigo prometida pelo governo federam em 2007. Entre a principal reivindicação está o aumento do piso salarial, sendo pedido três salários. Também são pedidas algumas mudanças nos cursos como novas salas de aula.

O Ministério do Planejamento alega que o acordo que foi formado com os profissionais em 2007 teria sido cumprido. No próximo dia 13, os servidores se reúnem em assembleia para tentar um novo acordo.