Publicado em: sábado, 21/01/2012

Grávida de Taubaté mentiu sobre quadrigêmeos

Nesta sexta-feira, dia 20 de janeiro, o advogado Enilson de Castro admitiu durante uma entrevista coletiva que a pedagoga Maria Verônica Vieira, de Taubaté, São Paulo, mentiu sobre a gravidez de quadrigêmeos. A mulher ganhou espaço em programas de televisão, jornais e também na internet pelo tamanho excessivo que sua barriga apresentava, que levantou suspeitas dos médicos.

Maria Verônica apresentava um volume abdominal exagerado e, depois de alguns meses aparecendo na mídia nacional, especulações sobre uma gravidez falsa começaram a surgir. O advogado admitiu que não existia gravidez alguma, porém não disse os motivos que levaram a mulher a mentir sobre a gestação quádrupla.

De acordo com o advogado, os familiares, amigos e nem mesmo o marido da mulher sabiam que a gravidez era falsa. A mulher usava uma barriga de silicone com enchimento e disse que iria doar todos os presentes que ganhou para as supostas filhas. O advogado afirma que ela não contou sobre a mentira devido à repercussão que seu caso havia tomado nacionalmente.

A gravidez começou a ser investigada depois que um médico, que atendeu Maria Verônica nos últimos meses de 2011, informou em declarações que ela não estava esperando por nenhum bebê. A mentira não configura um crime, porém a polícia já instaurou um inquérito, pois a mulher apresentou aos repórteres um exame de ultrassom que não era dela.