Publicado em: quarta-feira, 27/02/2013

Governo vai tentar realizar mediação em acordo entre teles e estádios

Governo vai tentar realizar mediação em acordo entre teles e estádiosO secretário-executivo Cezar Alvarez do Ministério das Comunicações disse acreditar que será feito um acordo entre as teles e os responsáveis por estádios que irão receber os jogos da Copa das Confederações neste ano e da Copa do Mundo no ano que vem para que o sinal dos aparelhos celulares possam ser reforçados nas arenas.

O secretário disse que a reunião foi produtiva, havia um clima bom, porém não é nada milagroso, ele diz que caso não ocorra um acordo entre os estádios e as teles, eles irão voltar a negociar este assunto. Ele diz que os instrumentos legais do Ministério das Comunicações são um tanto quanto limitados, mas eles tem interesse que o cidadão possa ter um bom sinal durante o evento e consiga receber e enviar imagens, fazer ligações, porém isto trata-se de uma questão comercial.

Conforme aponta Alvarez, faz parte das expectativas de todos os torcedores que o telefone possa funcionar dentro do estádio durante um evento dessa magnitude.

Devido a este motivo, o governo quis intervir. Alvarez faz o destaque de que o governo está intermediando acordos em diversas outras áreas, como por exemplo de transportes, junto a taxistas, e de hotelaria, junto a empresários do setor. Ele disse que estão colaborando para que o acordo possa ser acelerado, porém são apenas expectadores nos acordos comerciais.

Segundo o Ministério de Comunicações este assunto teve maior destaque após o secretário geral Jérome Valcke da Fifa, criticar falhas de sinal em aparelhos celulares no estádio do Castelão, na cidade de Fortaleza (CE), em uma partida que ocorreu no mês de janeiro deste ano.

As teles e os estádios não fecharam acordos do aluguel de uma área em que vão ser instaladas as antenas para que reforcem o sinal da internet 3G, 4G ou mesmo de voz na parte interna das arenas.

Sem que a infraestrutura seja ampliada, existe risco de que os torcedores que estiverem nos jogos da Copa das Confederações no mês de junho, possa ficar incomunicáveis em vários momentos durante a partida, conforme aponta o sindicato das teles (Sindtelebrasil).

Este problema iria ser chamado como efeito réveillon, pois as dificuldades para que os aparelhos móveis possam ser usados seriam parecidas com o que acontece durante as festas de final de ano, quando há uma sobrecarga das teles.

O presidente do sindicato das operadoras Eduardo Levy diz que é necessário ao menos 120 dias para que sejam colocados os equipamentos nas partes internas de estádios, e este período está quase terminando, pois o primeiro jogo da Copa das Confederações vai ocorrer no dia 15 de junho.