Publicado em: sexta-feira, 04/05/2012

Governo pretende aumentar número de transplantes de órgãos e medula

O governo pretende aumentar a quantidade de transplantes no país. Para alcançar esse objetivo duas portarias foram publicadas ontem no Diário Oficial da União. As portarias apresentam normas de estímulo para os hospitais. Será oferecido incentivo financeiro para que eles realizarem cirurgias na rede pública. As unidades de saúde poderão receber, neste ano R$ 217 milhões que o governo já separou para esse investimento. O acordo apresentado nas portarias diz que os hospitais que fizerem até quatro tipos de transplantes poderão receber um aumento de até 60% em relação aos gastos pagos pelo Ministério da Saúde atualmente para a realização dos procedimentos cirúrgicos.

Nas unidades que fazem até três tipos de transplantes o recurso oferecido será de mais 50% sobre o valor gasto. Para os hospitais que fazem um ou dois tipos, o valor será de 30% ou 40%, respectivamente. O objetivo desse sistema, segundo o Ministério da Saúde é aumentar o incentivo para que os hospitais façam as cirurgias. Eles receberão, além do valor pago pelo transplante, um auxílio para manter o paciente por mais tempo na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em caso de necessidade.

Hospitais que fazem transplante de rim recebem reajuste específico de 30%

Para as unidades hospitalares que fazem transplante de rim haverá um auxílio especial para estimular o andamento dos processos. Os hospitais que fazem transplante de rim terão um reajuste específico de 30% a mais para que as unidades realizem os procedimentos mais rapidamente e que seja reduzido também o número de pessoas que aguardam pelo órgão nas filas de espera. Há ainda diferentes categorias, pois para doador falecido o investimento do governo passa de R$ 21,2 mil para R$ 27,6 mil. Já quando o doador é vivo, o valor que era de R$ 16,3 passa para R$ 21,2 mil.