Publicado em: quinta-feira, 17/04/2014

Governo paulista quer aumentar conta de consumidor que usa muita água

Governo paulista quer aumentar conta de consumidor que usa muita águaA iniciativa do governo do estado de São Paulo é cobrar uma multa de até 35% para as pessoas que aumentarem o consumo de água. A informação foi divulgada por Mauro Arce, que é secretário de Saneamento e Recursos Hídricos de São Paulo. A mudança ainda está sendo estudada.

Se entrar em vigor, a multa começa a acontece a partir do mês de maio. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) reforça que ainda é preciso esperar para dar mais detalhes. Objetivo da medida seria o de incentivar as pessoas a economizarem água, já que as reservas do Sistema Cantareira está com nível negativo para abastecer toda a Grande São Paulo.

Alckmin fala que não está acontecendo racionamento da água e que os problemas que se apresentam em determinados bairros faz parte dos trabalhos de rotina da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

Dados da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos de São Paulo, mostram que 75% dos consumidores reduziram o gasto com a água depois que iniciou uma campanha de economia da Sabesp. Isso foi colocado em prática no mês de fevereiro de 2014.

Cerca de 50% dessas pessoas tiveram descontos na conta de água por conta da economia. Mas, há uma porcentagem de 35% da população que ao invés de diminuírem, aumentaram o gasto. Por isso, o governo estaria estudante uma punição. Arce ressalta o desejo de que ninguém seja multado e consiga mantém o consumo ou até mesmo diminuí-lo. Mas nunca aumenta-lo.

Apesar do ônus, o secretário disse que alguns casos podem ser revistos. Podem ocorrer exceções para a aplicação da multa, desde que a justificativa do aumento da conta de água seja válida. Um exemplo seria o de um casal que não tinha filhos e de repente teve gêmeos. Por isso, cada situação será avaliada pelo governo para não cometer injustiças.

O bônus para quem reduz o consumo de água passou a ser aplicado em 31 cidades na Grande São Paulo.