Publicado em: segunda-feira, 06/06/2011

Governo não irá negociar com bombeiros

O governo do Rio de Janeiro reforçou, na segunda-feira (6), o discurso de que não irá negociar com os bombeiros que reivindicam melhorias salariais.

Os militares se encontram em estado de greve desde o último sábado, após o episódio que resultou na morte de mais 400 bombeiros presos. O secretario da Casa Civil, Regis Fichtner, informou que as linhas de negociações entre governo e corporação existiam mas foram cessadas desde o último sábado.

A segunda-feira registrou mais protestos por parte dos bombeiros. Cerca de 40 homens da corporação acamparam em frente à Assembleia Legislativa para chamar a atenção para as melhorias dos salários e de seus companheiros presos.

No mesmo dia, um grupo de bombeiros por meio de uma passeata havia interrompido o tráfego na ponte Rio-Niterói. Na madrugada de sábado um grupo de bombeiros invadiu o Quartel-Central, como protesto contra a negociação fracassada para melhoria de salários.