Publicado em: segunda-feira, 08/07/2013

Governo do Brasil pede esclarecimentos de embaixadores sobre espionagem de cidadãos brasileiros feitas por Estados Unidos

Governo do Brasil pede esclarecimentos de embaixadores sobre espionagem de cidadãos brasileiros feitas por Estados UnidosDurante um pronunciamento ocorrido durante a tarde de domingo (7), na cidade de Paraty (RJ), o ministro de Relações Exteriores Antonio Patriota do Governo brasileiro disse afirmou que o governo do Brasil brasileiro, viu com muita preocupação a notícia veiculada de que comunicação tanto eletrônica quanto telefônica de diversos cidadãos do Brasil estavam sendo vistas, o que caracteriza espionagem, por órgãos de inteligência dos Estados Unidos.

Esta fala do ministro Patriota é uma reação para a informação eu foi divulgada durante o mesmo domingo (7) no jornal O Globo, que aponta que o Brasil é um maiores alvos da espionagem realizada pela Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA, na sigla em inglês), que foi divulgada por Edward Snowden há alguns dias.

Patriota afirma que o governo do Brasil agora quer ter esclarecimentos diretamente do governo dos Estados Unidos tanto através da embaixada que o Brasil tem em Washington como do embaixador dos Estados Unidos que está presente no Brasil.

Conforme aponta o ministro, o Brasil irá promoverá na União Internacional de Telecomunicações (UIT), na cidade de Genebra, um aperfeiçoamento para que ocorram regras multilaterais de segurança em telecomunicações.

O governo do Brasil irá propor que a Organização das Nações Unidas crie algumas iniciativas que tenham o objetivo de que sejam proibidos abusos e também que sejam impedidas invasões de privacidade de usuários por redes virtuais para a comunicação, o que irá estabelecer normas de maneira clara sobre o comportamento que os diversos Estados tem que ter sobre a informação e as telecomunicações para que seja garantida a segurança da cibernética que irá proteger direitos que os cidadãos tem e seja preservada a soberania que os países devem ter.

O ministro não chegou a responder se o governo brasileiro pretende ir atrás do ex-agente Edward Snowden da CIA, que foi responsável por esse vazamento de informações dessa espionagem que os Estados Unidos fizeram contra o Brasil e muitos outros países do mundo, principalmente da Europa.