Governo decide prorrogar a redução de IPI para produtos da linha branca até o fim de agosto

O governo federal anunciou nessa sexta-feira, 30 de junho, que a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados, o IPI, para produtos da linha branca, como fogões, geladeiras, freezer e máquinas de lavar, será prorrogada por mais dois meses. A redução estava prevista para acabar neste sábado, 30 de junho, mas agora valerá até o fim de agosto.

Em seu anúncio, o ministro da Fazenda Guido Mantega disse ainda que a redução de IPI para a linha de móveis também será estendida, porém por três meses. Além disso, o ministro disse que painéis de madeira também terão o imposto reduzido, com sua alíquota caindo de 5% para zero.

As taxas de redução da alíquota para os produtos da linha branca continuam os mesmo. Os refrigeradores tem redução do IPI de 15% para 5%, os tanquinhos de 10% para zero, as lavadoras de roupa tiveram redução de 20% para 10% e os fogões de 4% para zero.

Na onda de prorrogações de prazo, o Ministério da Fazenda aumentou o tempo de isenção do PIS/Cofins para massas alimentícias até ó último dia de 2012, 31 de dezembro. No mês de março a alíquota das massas alimentícias já tinha caído de 9,25% para zero e deverá permanecer assim até o fim do ano.

O governo manteve a redução do imposto mas, por outro lado, quer que a indústria e o varejo se comprometam a manter os níveis de emprego ou até elevá-los. De acordo com o ministro, os setores se comprometeram em repassar para os preços dos seus produtos a redução do imposto, além de manter o índice de nacionalização e de emprego no país.

Ainda segundo o Guido Mantega, os empresários do varejo estão até tendo dificuldades para encontrar trabalhadores disponíveis no mercado de trabalho, o que, para ele, seria uma boa notícia.

O anúncio da prorrogação da redução do imposto foi feito por Guido Mantega durante uma reunião com empresários que representam a linha branca, móveis e varejo e que durou horas. Em uma avaliação, o ministro disse que as medidas que o governo federal tomou até agora para ampliar as vendas e a expandir o número de empregos no país têm sido eficientes e por conta disso a decisão de prorrogar a redução do IPI foi tomada.

+ Economia

Buscar

Curtir