Publicado em: terça-feira, 03/04/2012

Governo cogita adiar 4G em algumas regiões

Paulo Bernardo, ministro das Comunicações, afirmou nesta segunda-feira (3) que o governo irá avaliar a flexibilidade dos prazos de validação dos serviços de telefonia móvel de quarta geração (4G). De acordo com ele, as empresas que estiverem interessadas em participar do leilão que deve acontecer no mês de junho teriam levado esse pleito até ele, argumentando que teriam pouco tempo para colocar ordem nos investimentos.

Uma das obrigações previstas para quem conseguir a concessão é instalar a nova tecnologia nas cidades em que ocorrerão os jogos da Copa das Confederações, que acontecem em junho do ano que vem. No entanto, a princípio, o cronograma será mantido, abrangendo futuramente todas as capitais e também cidades que possuem mais de 500 mil habitantes.

Quem conseguir a concessão para o 4G nas grandes cidades ainda terá que implantar o 3G em pequenas e médias cidades. Ainda sim, o serviço 3G é algo que deixa a desejar, possivelmente devido ao crescimento de 100% no uso de internet através dos celulares. As grandes empresas do setor devem participar do leilão de forma mais agressiva quanto aos investimentos financeiros.

Uma outra barreira que já não existe mais no investimento é quanto à exigência de conteúdo nacional alto para que a internet de banda larga no Brasil seja expandida. Para conseguir levar a internet banda larga até os pontos distantes do território nacional, o governo irá investir R$ 750 milhões para construir um satélite de comunicações, que deverá estar em operação em 2014.