Publicado em: quarta-feira, 14/05/2014

Governo anuncia que aumento de impostos sobre bebidas só deve ocorrer no mês de setembro

Governo anuncia que aumento de impostos sobre bebidas só deve ocorrer no mês de setembroNos últimos dias houve anuncio de que bebidas fria como cerveja, refrigerante dentre outros, sofreriam um novo reajuste nos preços, porém uma decisão inédita foi tomada e o governo fez o anúncio que os aumentos de impostos sobre essas bebidas só deverá ocorrer no mês de Setembro.

Uma reunião ocorreu entre o ministro da Fazenda Guido Mantega e pessoas do segmento de bares e restaurantes, além deles também estiveram na reunião pessoas que representam as empresas que produzem essas bebidas, através dessa reunião ficou decidido que o aumento nas bebidas só irá ocorrer a partir do primeiro dia do mês de Setembro.

Guido Mantega declarou após a decisão inédita que o não aumento dos impostos sobre o setor de bebidas, faz com que este contribua diretamente com a taxa de inflação, que segundo o ministro está sob controle, de acordo com Mantega a intenção é evitar que os preços aumentem.

O ministro também declarou que a decisão tomada foi aceita de comum acordo entre as partes, os representantes de bares e restaurantes manterão os preços que essas bebidas tem atualmente e os representantes das empresas irão manter os preços de repasse dessas bebidas aos estabelecimentos.

Outro fator que contribuiu pela decisão de não aumentar os impostos foi a aproximação da Copa do Mundo, sendo assim os aumentos não serão repassados aos clientes e consumidores na época em que serão realizados os jogos do Mundial.

Além de todos esses fatores, o aumento teve sua data adiada porque segundo informações, um representante de uma empresa que produz essas bebidas, disse que o aumento dos impostos sobre as bebidas seria repassado aos consumidores, estes aumentos poderiam chegar a 5%, alguns bares e restaurantes chegaram a relatar, por meio de representantes, que caso o aumento dos impostos não fosse revisto pelo Governo poderiam haver demissões após o término da Copa do Mundo.