Publicado em: quarta-feira, 04/04/2012

Governo anuncia pacote de R$ 60, 4 bilhões para setor industrial

O governo anunciou ontem, como havia prometido, o novo pacote de medidas para auxiliar o setor industrial. De acordo com os dados anunciados pelo Planalto, o dinheiro destinado ao setor chega a $ 60,4 bilhões. Esse total engloba as desonerações fiscais, as compras governamentais e também as linhas de crédito. O valor real de investimento será de, no máximo, R$ 38,1 bilhões. Os outros R$ 22,3 bilhões serão destinados para aumentar o caixa de desembolsos previstos pelo banco para o ano.

Além desse valor, a estimativa do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) é de até R$ 150 bilhões para investimentos deste setor. Segundo João Carlos Ferraz, vice-presidente do BNDES, esse montante foi uma orientação do governo federal para auxiliar as empresas.

De acordo com o vice-presidente, as capitações do BNDES estão avaliadas em R$ 100 bilhões para o período de 2012. Agora falta apenas o valor que deve ser repassado para o Programa Brasil Maior. Serão mais R$ 50 bilhões que devem compor o programa criado pelo Planalto para conter a crise econômica que derrubou a indústria no país em função dos problemas externos, principalmente na Europa. Segundo Ferraz, não haverá um aumento do valor destinado ao BNDES, pois é uma quantia destinada para cobrir a diferença entre previsão de gastos e capitação.

O BNDES vai destinar para o novo pacote em torno de R$ 22,7 bilhões. Esse valor já está previamente programado para ser gasto. Serão R$ 8 bilhões para incentivo à pesquisa e inovação. Trata-se do PSI Projetos Transformadores. O objetivo é apresentar uma taxa reduzida para esses investimentos. Estão programados também mais R$ 4,7 bilhões para o BNDES Revitaliza. Esse projeto é destinado para atender empresas que possuem dificuldades para competir no mercado, principalmente com empresas internacionais. Outros R$ 10 bilhões serão destinados para o Progeren.