Publicado em: sexta-feira, 23/01/2015

Google pode virar operadora de telefone

Hoje é praticamente impossível conseguir encontrar um meio da área digital e da tecnologia em que a gigante do motor de buscas Google não esteja presente. A última novidade agora é a inclusão de um novo segmento na atuação da empresa, que irá se tornar uma das mais novas operadores de telefonia móvel nos Estados Unidos. A diferença é que o Google não vai criar uma operadora de celular convencional, detentora de uma série de torres de transmissão e também com o apoio de estações de rádio.

Vai se tratar de uma operadora MVNO, a Mobile Virtual Netwo, algo parecido com Operadora Móvel Virtual, em uma tradução livre. Isso significa que na prática, o Google colocará sua operadora em funcionamento alugando a infraestrutura da Sprint e da T-Mobile, que são operadores convencionais já atuante no mercado de telefonia nos Estados Unidos. Alugando a estrutura, o Google poderá oferecer seus próprios pacotes para os usuários. Google pode virar operadora de telefone

No mercado americano, a novidade caiu como uma bomba para os concorrentes. Isso porque a competição por telefonia móvel nos Estados Unidos já é bastante acirrada e com a entrada do Google no mercado, todos já começam a pensar numa guerra de aumento de preços. Essa preocupação existe porque o Google já interferiu no mercado da banda larga, quando passou a oferecer conexões com 1 giga de velocidade, com preço bem mais acessível em diversas cidades. O resultado no mercado acabou sendo um aumento nas tentativas das outras operadoras para também oferecer conexões mais rápidas, para se prevenir dessa ameaça.

Rede tradicional de telefonia será aluga pelo Google

As estruturas Sprint e T-Mobile resistiram a essa aproximação do Google inicialmente, porque elas se preocupavam que estariam se aproximando demais do inimigo, de forma que o Google, a longo prazo poderia modificar completamente o ambiente da telefonia móvel. Entretanto, devido a competição, as duas empresas acabaram cedendo à oferta e correndo o risco com o aluguel da infra estrutura. O Google já estava pressionando há um bom tempo para que o ministério das comunicações liberasse uma parte do espectro da TV analógica fosse direcionado para redes wifi.