Publicado em: quinta-feira, 15/12/2011

Google doa U$11,5 milhões para combater escravidão no mundo

A empresa norte-americana Google anunciou na quarta-feira (14) em seu site oficial de caridade que está doando 11,5 milhões de dólares para lutar contra diversos tipos de escravidão moderna ao redor do mundo. A estimativa é que esse tipo de violação dos direitos humanos faça parte da vida de 27 milhões de pessoas no planeta. O Google tem um braço específico da companhia para destinar recursos a causas humanitárias e ambientais, o que pode ser considerado como parte da sua política de responsabilidade social.

A quantia doada pelo Google se mostra como a maior iniciativa corporativa da história para combater a escravidão. No texto publicado no site de caridade sobre a doação, o Google afirma que as contribuições “libertarão mais de 12 mil pessoas da escravidão moderna” e evitará que “outros milhões sejam vitimizadas”. As instituições que vão receber as doações são: ‘ActionAid Índia’; ‘Aide et Action’; ‘BBC World Service Trust’; ‘Slavery Footprint’; ‘International Justice Mission’; ‘La Strada International’; ‘Not for Sale’; ‘Polaris Project’; e ‘GoodWeave’.

Essas entidades ficam localizadas, principalmente, na Índia, na Europa e nos Estados Unidos. No caso dos grupos ‘International Justice Mission’, ‘BBC World Service Trust’, ‘ActionAid India’ e ‘Aide et Action’, o Google afirmou que está fazendo um financiamento para trabalhar junto com o governo da Índia em prol da causa em questão.

Empresas de tecnologia podem ser criticadas por escolherem fábricas de montagem em países onde a produção é mais barata. Porém, o custo baixo é decorrente da má qualidade de vida dos trabalhadores, sendo que o principal exemplo dessa realidade é a China.