Publicado em: quarta-feira, 18/01/2012

Google confirma que vai participar de protesto contra SOPA na quarta-feira

O Google anunciou na terça-feira (17) que vai aderir ao protesto virtual contra a lei anti-pirataria que está sendo discutida nos Estados Unidos, conhecida como SOPA, na quarta-feira (18) com a publicação de alguma manifestação na sua página inicial. A confirmação da empresa gigante da internet vem depois da divulgação da também participação do Wikipedia no protesto, que vai deixar a sua versão em inglês fora do ar durante as 24 horas da quarta-feira. Além dessas duas empresas, o Cheezburger, empresa que controla sites de humor, e o Reddit, também vão fazer parte da manifestação.

De acordo com um porta-voz do Google, “como muitas empresas, empresários e usuários da web, nos opomos a essas leis porque há formas mais inteligentes e direcionadas para bloquear sites estrangeiros desonestos sem pedir a empresas americanas para censurar a internet. Então, amanhã estaremos juntando muitas outras empresas de tecnologia para destacar esta questão em nossa página inicial dos EUA”.

No caso do Wikipedia, a ação preparada é publicar um comunicado da Fundação sobre os dois projetos de lei que estão em discussão, o Stop Online Piracy Act (Sopa) e o Protect IP Act (Pipa). O posicionamento do Google rendeu uma polêmica a mais, pois o magnata australiano da comunicação, Rupert Murdoch, criticou a empresa no seu perfil do Twitter.

Para o empresário, a Google é responsável pela quantidade de pirataria que acontece na internet, pois o site de buscas direciona os internautas aos links por meio dos quais os internautas conseguem fazer os downloads ilegais.