Publicado em: terça-feira, 15/04/2014

Google compra fabricante de drones desejada pelo Facebook

Google compra fabricante de drones desejada pelo FacebookA disputa entre Google e Facebook está casa vez mais acirrada,de olho no mercado de drones e na exploração dos veículos não tripulados para a disponibilização de internet.

De acordo com uma publicação no “Wall Street Journal” na última segunda-feira (14), a empresa adquiriu a Titan Aerospace, uma das maiores fabricantes do mundo de drones.

Não foi divulgado o valor da compra da empresa fabricante de drones movidos à luz do Sol, mas estimasse que o valor deva ser superior aos 60 milhões de dólares oferecidos pelo Facebook.

A estimativa era de que com o acesso aos drones, a rede social poderia ampliar o mercado e levar internet aos lugares mais distantes do planeta através de raios infravermelhos.

O Google assegurou que os trabalhadores da Titan não serão demitidos e a empresa, localizada no estado norte-americano do Novo México, continuará com as atividades, inclusive o presidente da companhia, Vern Ranurn, o qual já atuou em diversas empresas do ramo eletrônico como a Symantec e da Microsoft, por exemplo.

Não é a primeira vez que o Google atua para levar internet à lugares longiquos, no ano passado, o Google lançou alguns balões pela America Latina, Africa e Asia através do Projeto Loon, e por isso empresa quer ampliar os negócios, vendo assim, os drones comp um grande passo para que os lucros aumentem.

Segundo uma nota divulgada pelo Google, a empresa fabricante de drones trabalhará juntamente ao Projeto Loon, além disso, outros projetos também serão aproximados da Titan, como o Makari, desenvolvedor de turbinas eólicas capazes de gerar energia em um curto intervalo de tempo.

Outro benefício dos drones é de que eles podem captar imagens em alta definição, além ajudarem na previsão do tempo e na coleta de dados. De acordo com o Google, a empresa quer que os satélites trabalhem em parceria com os drones e levem internet com alta velocidade à milhões de pessoas, além de combater o contrabando e desmatamento, por exemplo.