Publicado em: sexta-feira, 30/05/2014

Google admite que está longe de atingir em relação à diversidade de funcionários

Google admite que está longe de atingir em relação à diversidade de funcionáriosDepois de ter sido questionada sobre transparência, a empresa Google resolveu fornecer informações sobre a diversidade étnica e de gêneros dos funcionários existentes na empresa, essas informações foram passadas pela primeira vez, já que a empresa nunca divulgou detalhes à esse respeito.

Para que essas informações fossem tornadas públicas, um relatório foi emitido e nele consta que assim como em todo o mercado referente à tecnologia, em sua grande maioria, os funcionários que apresentam maior número são do sexo masculino, eles detém 70% do quadro de funcionários da empresa, enquanto as mulheres tem 30 % das vagas.

No total de empregados da empresa ao redor do mundo a maioria dos trabalhadores são homens brancos, eles ocupam 61% dos cargos da Google, se forem abordados cargos de programadores, o número de mulheres é somente 17%, para cargos executivos esse número sobe um pouco, mas ainda não supera o número de profissionais masculinos, no total são 21% de mulheres ocupando os cargos mais altos.

O relatório também trouxe informações sobre as etnias dos funcionários, porém estes dados são referentes apenas a trabalhadores da Google dos Estados Unidos, funcionários negros detém 2% das vagas, hispânicos aparecem com 3% de trabalhadores e asiáticos detém 30% das vagas, o que deixa claro que a maioria dos funcionários da empresa são brancos.

Segundo o Vice Presidente Sênior de Recursos Humanos da empresa, Laszlo Bock, a Google ainda está muito longe dos padrões que deseja alcançar, quando se refere a diversidade, as informações foram divulgadas no blog oficial da Google, segundo Laszlo, a empresa sempre foi reticente à divulgação desses dados, mas que agora eles sabem a importância que essa informação tem para as pessoas.

A empresa foi alvo recente de manifestos de alguns grupos que afirmavam que a Google não contratava pessoas que fizessem parte de grupos menores como negros e hispânicos, por esse motivo a empresa decidiu que era hora de divulgar esses dados.