Publicado em: sexta-feira, 18/04/2014

Google admite que analisa e-mails de usuários para vender anúncios

Google admite que analisa e-mails de usuários para vender anúnciosNa atualização das configurações do usuário e os termos de serviço da empresa na última segunda-feira (14), o Google assumiu que possui um software que analisa automaticamente todos os e-mails enviados como uma forma de conhecer melhor o usuário e em seguida, criar anúncios específicos para cada um.

O anúncio já era esperado, no entanto, ainda deixou muitos surpresos. Usuários temem que o uso do software não seja apenas para realizar a varredura, muitos acreditam que é uma forma da empresa espionar de alguma forma quem utiliza os serviços de e-mail.

De acordo com o comunicado do Google, o software faz uma varredura nos e-mails e contatos de cada um, tal prática é questionada por vários engenheiros de computação, e inclusive tal invasão já foi motivo para que pessoas entrassem com ações contra o grupo a fim de impedir a espionagem.

Em março deste ano, um juiz dos Estados Unidos decidiu não reunir os processos judiciais contra a invasão do Google em milhões de e-mails, e não poderá ser realizada uma ação coletiva contra a empresa, como queriam os usuários. Segundo os advogados dos usuários que abriram um processo contra o grupo, a maior queixa deles é de que há uma invasão e violação de diversas leis, federais e estaduais, no entanto, o Google alega que havia um consentimento por parte de quem utiliza os serviços, uma vez que está descrito nos termos de privacidade exibidos antes da criação de cada e-mail.

Matt Kallman é o porta-voz da empresa e através de um comunicado, afirmou que as mudanças nos termos de privacidade nada mais é uma forma de esclarecer as dúvidas dos usuários, além de ser um retorno para todas as pessoas que possuem um e-mail no Google.

No termo de uso foi acrescentado um termo de uso, no qual expõe que os e-mails são devidamente analisados para que o Google desenvolva modelos personalizados a cada usuário.