Publicado em: terça-feira, 04/06/2013

Gol de pênalti de Honda aos 45 do segundo tempo garante Japão na Copa do Mundo

Gol de pênalti de Honda aos 45 do segundo tempo garante Japão na Copa do MundoA seleção do Japão que é rival do time de Luiz Felipe Scolari na abertura da Copa das Confederações em 15 de junho conseguiram durante esta terça-feira (4) a tão esperada vaga para a Copa do Mundo e da maneira mais dramática possível. Os Samurais Azuis precisavam apenas de um empate contra a Austrália para garantir a vaga e foi isso que ocorre, porém da maneira mais inesperada possível.

A torcida do Japão lotou o estádio de Saitama e viu o seu time atacar muitas vezes, porém aos 36 minutos do segundo tempo levou um golaço sem querer de Tommy Oar, que quis fazer o cruzamento e a bola caprichosamente morreu no ângulo esquerdo do gol do goleiro Kawashima e assim começava o drama da equipe de Kagawa e Honda, maiores nomes da nova geração do futebol japonês. E foi exatamente Honda quem conseguiu a classificação, o meia foi cruzar a bola na área aos 44 minutos e McKay colocou a mão na bola, pênalti que o próprio Honda cobrou e colocou a equipe japonesa na Copa do Mundo de 2014, que disputará a quinta competição Mundial de Seleções da sua história e de maneira seguida.

Com 14 pontos conquistados, a seleção que é treinada pelo italiano Alberto Zaccheroni é líder do Grupo B na quarta fase de eliminatórias asiáticas, com Jordânia e Austrália logo atrás com sete pontos, Omã com seis e Iraque com cinco. O Japão fará ainda outro jogo antes de vir ao Brasil para disputar a Copa das Confederações, jogara na próxima terça-feira (11) no Catar contra o Iraque.

Os duas seleções que ficarem melhores classificadas em cada chave da Ásia garantem vaga direta para a Copa do Mundo. Já os terceiros fazem um mata-mata para que definam quem irá enfrentará o quinto lugar da América do Sul em uma repescagem.

Antes dessa vaga, o Japão já havia disputado quatro Copas do Mundo, no ano de 1998 na França, em 2002 quando foi sede junto da Coreia do Sul, na Alemanha em 2006, quando foi treinado pelo técnico Zico e no Mundial da África do Sul em 2010. Em todas estas disputas, a seleção do Japão contava com um atleta brasileiro naturalizado japonês, no ano de 1998 foi Wagner Lopes, Alessandro Santos disputou as Copas de 2002 e 2006 e no último mundial foi Túlio Tanaka (2010). Hoje, Zaccheroni não tem nenhum brasileirop presente no elenco.

As melhores campanhas que o Japão teve em Copas do Mundo foram nos anos de 2002 e de 2010, quando saiu nas oitavas. Nos anos de 1998 e de 2006, os Samurais Azuis não conseguiram passar da primeira fase.